quarta-feira, 1 de outubro de 2014

O mito de Iracema

Iracema, Antonio Parreiras, 1909
As transformações do mito de Iracema, das origens ao século XX


Conférence avec Monsieur le Professeur Antonio Carlos Secchin
(De l’Académie Brésilienne des Lettres)
Conférence en portugais


Le 2 octobre à 18h30
Amphithéâtre Milne Edwards
Escalier B – 2ème étage


Université Paris-Sorbonne
17, rue de la Sorbonne
75005 - Paris 




Antonio Carlos Secchin nasceu no Rio de Janeiro.   É professor emérito de Literatura Brasileira da Faculdade de Letras da UFRJ e Doutor em Letras pela mesma Universidade.
Poeta com seis  livros publicados, destacando-se Todos os ventos (poesia reunida, 2002), que obteve os prêmios  da Fundação Biblioteca Nacional,  da Academia Brasileira de Letras  e do PEN Clube para melhor livro do gênero  publicado no país em 2002.
Ensaísta, autor de João Cabral; a poesia do menos, ganhador de três  prêmios nacionais, dentre eles o Sílvio Romero, atribuído pela ABL em 1987. Organizou várias seletas e obras completas de poetas brasileiros, (Castro Alves, Mário Pederneiras, Cecília Meireles, João Cabral de Melo Neto, Ferreira Gullar).  Em 2010, publicou Memórias de um leitor de poesia. Este ano, pela Cosac Naify, será editada a obra João Cabral: uma fala só lâmina, reunindo tudo que Secchin escreveu sobre o poeta pernambucano ao longo de trinte e cinco anos.
Proferiu quatrocentas e vinte palestras em vários estados do  país  e no exterior. Foi professor convidado das Universidades de Barcelona, Bordeaux, Califórnia, Lisboa, Mérida, México, Los Angeles, Nápoles, Paris (Sorbonne), Rennes e Roma.
Autor de mais de três centenas de textos (poemas, contos, ensaios) publicados nos principais periódicos literários brasileiros e internacionais. Sobre sua obra escreveram favoravelmente ensaístas como Benedito Nunes, José Guilherme Merquior, Eduardo Portella, Alfredo Bosi, Antônio Houaiss, Sergio Paulo Rouanet, José Paulo Paes e Antonio Candido, entre outros.
Em 2013, a editora da UFRJ publicou Secchin: uma vida em letras, livro-homenagem com cerca de 90  artigos, ensaios e depoimentos de renomados críticos e docentes brasileiros e estrangeiros. Todos os aspectos de sua multifacetada produção foram objeto de estudo: a poesia, o ensaísmo, a ficção, o magistério, a bibliofilia.
Foi eleito em junho de 2004 para a Academia Brasileira de Letras.

Um comentário:

  1. Seria possivel disponibilizar esta conferência pela internet, para os brasileiros que moram em outras regioes da Franca e nao podem vir a Paris nesta ocasiao?
    Em todo caso, desde ja obrigada.
    Regina M. A. Machado

    ResponderExcluir