quarta-feira, 8 de agosto de 2012

A literatura brasileira em ebulição


Zadok Ben-David, Looking Back, 2005, bronze, 200 inches
Gelbc promove quarta edição de simpósio internacional sobre
literatura brasileira contemporânea

Edma Góis (*)

Depois da rodada de encontros, em janeiro, na Université de Paris-Sorbonne (Paris IV), foi a vez da Universidade de Brasília (UnB) reunir, no mês de Junho, os pesquisadores/as do Grupo de Estudos em Literatura Brasileira Contemporânea (Gelbc), em mais uma agenda com o objetivo de socializar e refletir sobre as investigações em desenvolvimento no grupo. Além de professores da UnB, pesquisadores de universidades brasileiras e estrangeiras, reuniram-se, por três dias, no auditório do Instituto de Ciências Biológicas. O IV Simpósio Internacional sobre Literatura Brasileira Contemporânea: autoria, experiência e aportes críticos rasurados contou ainda com participação, via internet, de investigadores que não puderam estar no Brasil naquele período.
A proposta desta edição foi apresentar aos trabalhos que estão em andamento. Assim, os estudantes e demais presentes puderam dar sugestões, fazer críticas e apontar outras possibilidades de produção dos trabalhos. A análise das obras literárias foi apenas um dos aspectos presente nas apresentações. Além dela, debates sobre o papel do escritor, a profissionalização da escrita literária, problemas de representação e autoria, experiências que remontam a paisagens estrangeiras e sobre o que faz um texto ser literário permearam as mesas. No último dia, o evento focou a participação dos alunos de pós-graduação, em quatro rodadas de apresentação das pesquisas aos convidados das universidades Federal do Amazonas, Federal Fluminense, Federal da Bahia, Federal de São Paulo, Estadual de Maringá, PUC-RS, Novo México, Santiago de Compostela e Paris-Sorbonne.
“Este simpósio não é apenas um espaço de trocas sobre pesquisas. Ele recupera nossa certeza de que a literatura brasileira contemporânea é um terreno fértil para discussões que aparecem em vários domínios de investigação”, avaliou a professora Regina Dalcastagnè, que coordena o Gelbc desde 1997. O encontro realizado em Brasília, assim como o de Paris e os próximos simpósios, previstos também na Europa, pretende aproximar pesquisadores que trabalham fora do Brasil dos trabalhos da UnB. Além da troca de experiências, há um caráter político nesta aproximação. “Notabilizar as investigações fortalece aqueles que ensinam esse tipo de literatura fora do Brasil e que, muitas vezes, trabalham isolados, dada a área de pesquisa”, disse o professor da Universidade Paris-Sorbonne, Leonardo Tonus.
Há quinze anos, o Gelbc tem como preocupação a relação entre literatura e sociedade. Mais recentemente, o grupo também tem incorporado investigações sobre a literatura produzida na América Latina, numa tentativa de olhar para o que é produzido no Brasil no contexto continental. O grupo também edita a revista Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, publicação semestral com pesquisas e ensaios de estudiosos/as de diversas instituições, nacionais e internacionais.

Consultem o programa e leiam os resumos dos trabalhos apresentados durante o IV Simpósio Internacional sobre Literatura Brasileira Contemporânea: autoria, experiência e aportes críticos rasurados no link  abaixo : 
RESUMOS
PROGRAMA


O que vem pela frente:

III Edição da Jornada de Estudos sobre Romances Gráficos.
De 24 a 26 de setembro na Universidade de Brasília

Colóquio Internacional sobre Literatura Brasileira Contemporânea: Traduções e Intermediações.
Dias 7 e 8 de março na Universidade de Paris-Sorbonne e dias  11 e 12 de março na Freie Universität em Berlim.
















Edma Cristina de Góis é jornalista e doutoranda em Literatura na Universidade de Brasília. Pesquisa as representações de corpos femininos na literatura brasileira contemporânea.

Outras informações nos sites dos grupos de pesquisa

Nenhum comentário:

Postar um comentário