quarta-feira, 26 de outubro de 2011

A recepção de Saramago e autores contemporâneos portugueses no Brasil


Conférence avec
M. le Professeur Fernando Paixão
(Instituto de Estudos Brasileiros - USP) 

A RECEPÇÃO DE SARAMAGO E AUTORES CONTEMPORÂNEOS PORTUGUESES NO BRASIL

le mardi 15 novembre 2011
15h30-17h30
salle 22 
Institut d’Etudes Ibériques
31, rue Gay-Lussac
75005 PARIS


A recepção de Saramago e autores contemporâneos portugueses no Brasil

Fernando Paixão ( IEB – Universidade de São Paulo)


Ainda que a literatura brasileira e a portuguesa praticamente tenham se dado as costas nas primeiras décadas do século XX, quando da eclosão dos respectivos modernismos literários, é curioso constatar que foi a figura de Fernando Pessoa quem novamente tornou possível esse diálogo, a partir dos anos 1960. E que teve continuidade na década seguinte com uma nova geração de escritores e poetas portugueses que foram publicados no Brasil, mas com penetração restrita: Fernando Namora, Almeida Faria, José Cardoso Pires e outros.
Mesmo José Saramago chegou a ser publicado em 1980 pela editora Bertrand Brasil, sem grande repercussão. O sucesso viria mais tarde, em terras tupiniquins e internacionais, resultado de uma conjuntura de fatores literários e extra-literários a serem analisados. E que resultam em algumas perguntas inevitáveis: o sucesso de Saramago amplia o espaço da literatura portuguesa no Brasil? Pode-se afirmar que haja atualmente algum diálogo entre os escritores desses dois países? Que outros nomes portugueses têm conseguido fazer circular o sangue luso nas veias das letras tropicais?
Questões que vão nortear a nossa conversa e provavelmente estimularão novas perguntas

Nenhum comentário:

Postar um comentário